LUTO: Flash morreu

Genesis

Tudo começou em Setembro de 2006. O serviço de chats do xat ergueu a marca e definiu o caminho para seu futuro. Mas é como dizem, “nada que é bom dura para sempre”. 
Até logo Flash, e obrigado por todos os bugs.

 

Os primeiros powers

Você sabia que o xat não esperou para testar um power de cada vez?

Os primeiros quatro powers foram lançados juntos – para impressionar os usuários, o xat permitiu que as pessoas pagassem para ficar no topo da lista (power topman), para mudar sua estrelinha de amarela para preta (power subhide), de banir por mais horas (power mod8), e de dar zoom nas fotos (power zoom). E isso, isso era só o começo.

SWF (Arquivo Shock Wave)

.SWF é o formato dos arquivos em Flash, e graças a sua compatibilidade com a maioria dos navegadores da época (2006) ele ajudou o xat a estar em quase todos os lugares, como blogs, websites, fóruns, MySpace, Orkut, e Facebook.

Você pode perguntar a qualquer pessoa que usa o xat desde 2006, “como você achou o xat?”. A resposta será provavelmente “em um blog” ou “em um site”.

Não tem nenhum usuário antigo do xat que não lembre do nostálgico som do chat que tocava quando alguém entrava na sala ou mandava novas mensagens. Plop plop.

Sentença de morte

Todas as coisas boas devem chegar ao fim. O Flash foi desenvolvido pela Macromedia e depois comprado pela Adobe em 2005 por causa da sua popularidade e frequente uso por toda web. Entretanto, a Adobe anunciou que não vai mais atualizar o Flash depois de 2020.

Sua verdadeira morte é planejada para ocorrer antes do ano 2020 acabar. Para evitar inconveniências na segurança e incompatibilidade com navegadores, o xat decidiu parar de arrumar os bugs no Flash, assim movendo o seu serviço para a nova linguagem popular da web: HTML5.

HTML5

Com o Flash, as animações se tornaram peças essenciais da “experiência do xat.com”, e isso não vai mudar na plataforma HTML5.

Até onde sabemos, o xat já está trabalhando para implementar todas as coisas legais que você pode ver no Flash, e ainda melhor, você vai ver coisas que nunca funcionariam tão rápido quanto funcionam no HTML. Para simplificar, o HTML é muito mais leve nos computadores do que o Flash. O segredo? Ele usa muito menos RAM (memória).

“Old but gold”

O kiss do tubarão e aquele grito barulhento. A pegadinha do 1º de Abril que fazia a janela do seu chat cair até o fim da tela. Aqueles smilies gigantes que tapavam toda a tela, e mal deixavam você clicar. É muita nostalgia, porque tudo isso aconteceu há quase dez anos atrás, e aqui estamos nós, ainda, fazendo protestos pelo power “groupPC”. Algumas coisas nunca mudam.

“Uma imagem vale por mil palavras”, reviva as memorias

(Screenshot de 2009)
(Screenshot 2007/2008)
(Screenshot 2006)